Sua empresa sobrevive sem sonegar?

Em um futuro próximo (mais breve do que possamos imaginar) a máxima de mercado “se a empresa não sonegar, não sobreviverá” será colocada em cheque. Até me arrisco a afirmar que será exatamente o contrário.

Poderia tratar aqui do peso da alta carga tributária sobre o empresariado e da má utilização das receitas públicas, mas devo lembrar as palavras do jurista alemão Klaus Tipke quando adverte que “sem tributos e contribuintes não se pode construir nenhum Estado, nem Estado de Direito, muito menos um Estado Social”.

business chart, coin

business chart, coin

Além de uma necessidade, o pagamento de impostos é uma certeza infalível: mais cedo ou mais tarde o fato gerador ocorrerá e a sua sorte será lançada. Sonegar é a saída? O Fisco tem respondido com tecnologia e rapidez: “o cerco está se fechando para os sonegadores”.

O que fazer para evitar que o peso real da tributação leve todo seu lucro? A adequação aos novos tempos exige planejamento e contínuo aprimoramento. É imperioso que o empresário comece a repensar seu modelo de gestão e responda às seguintes perguntas: Consigo separar contas pessoais das contas empresariais? Posso acessar meu faturamento real em um click? Conheço meu ponto de equilíbrio econômico? Trabalho com fluxo de caixa projetado? Conheço e monitoro meus custos? Tenho o melhor modelo fiscal? Conheço o meu lucro?

Se a resposta a qualquer uma destas é não, chegou a hora de inserir o planejamento empresarial na ordem do dia. A tributação é imposta, mas o planejamento e a sobrevivência da sua empresa são escolhas suas! Pense nisso. E também não se esqueça: A Amarkante Consultoria e Gestão em Negócios está sempre aqui para você. Obrigado pela leitura e esperamos vê-lo mais vezes.

Até a próxima!

Érlon Barros – Consultor & Coach  

Por | 2018-03-22T10:27:14+00:00 2 fev 2017|

Sobre o autor:

Um Comentário

  1. Katia 4 de fevereiro de 2017 at 16:13 - Reply

    Paraibense pelo post,Erlon!
    Vale repercussão na fan page e no instagram

Deixar um comentário Cancelar resposta