Eu fidelizo ou Tu fidelizas?

Passamos por mudanças constantes. Os clientes nunca estiveram tão vulneráveis ao mercado. E o principal motivo é que esquecemos as regrinhas básicas de atendimento. Passamos por estabelecimentos que investem pesado em ter o “ambiente dos sonhos” e esquecem de fazer a ponte entre os clientes. Nunca tivemos tantas pessoas despreparadas para atender o consumidor.

Businessman and businesswoman shaking hands

Fidelização é importante para reter clientes e encontrar novos

O que não consigo entender é que, num mundo com tanta informação à disposição de todos, os erros cometidos são sempre os mesmos. Definitivamente excluíram os bons hábitos e a tradicional educação do “bom dia”, “boa tarde”, “boa noite” e “obrigado”. Precisamos refletir sobre isso. Uma marca pode ser fidelizada, mas isso não garante, no entanto, a sua fidelidade por tabela.

O diferencial dos negócios atuais se concentra nas pessoas. Elas podem e devem fazer a diferença no atendimento ao cliente. Elas podem proporcionar uma experiência única, que garanta ao cliente o retorno, até mesmo independente da distância. Mesmo imersos num mar tecnológico, a melhor performance ainda é a presencial. O cliente clama por alguém que se interesse em resolver seu problema. E este pode ser você!

Comece hoje mesmo a fazer a diferença. Faça uma revisão em toda a sua estrutura. Pense em como você pode deixar sua marca registrada na mente do seu cliente. Estude-o de tal forma que ele se sinta magnetizado. Crie meios que justifiquem o seu brilho neste mercado tão competitivo. Assim sendo, podemos voltara a pergunta inicial: Eu fidelizo ou tu fidelizas?

Um abraço e conte sempre conosco!

André Farias
Consultor Empresarial

Por | 2018-03-22T10:27:12+00:00 24 fev 2017|

Sobre o autor:

Um Comentário

  1. Ana Lúcia 24 de fevereiro de 2017 at 18:59 - Reply

    Muito bom artigo amigo André. Parabéns pela reflexão. Bem pertinente nos dias atuais .

Deixar um comentário