Os desafios da nova geração dentro das empresas

*Por Anne Caroline Bomfim – Jornalista/Redatora da Amarkante

Esse assunto me interessa bastante. Não apenas porque estou no auge dos meus vinte e poucos anos, mas, principalmente, pelas experiências que já vivenciei no mercado de trabalho. Penso que um dos momentos mais importantes da vida de um adulto é a conquista do primeiro diploma. Entretanto, tenho notado que a busca por um propósito no trabalho é uma das maiores aflições contemporâneas. Mas por que isso acontece?

slider-top-41As nossas crianças e adolescentes já não são mais os mesmos.  Antigamente, na época dos nossos pais e avós, a única “obrigação” da mulher era casar e ter filhos. Os homens, por sua vez, tinham logo que crescer e estudar para sustentar a família e pronto. A roda girou e tudo mudou. Diariamente somos bombardeados pela indústria do entretenimento. Hoje em dia está na moda “ser o que quiser”. Infelizmente esse pensamento é ilusório e pode até gerar sofrimento.

Tudo começa na universidade e continua após ela. O mercado e a graduação, são, por vezes, conflitantes. O problema, ao meu ver, é que a maioria dos jovens não querem seguir uma rota. O imediatismo da vida moderna faz com que busquemos imediatamente altos cargos e ótima remuneração. Permitam-se parafrasear o Filósofo e Doutor em Educação, Mário Sérgio Cortella:

“Parte da nova geração chega nas empresas mal-educada. Ela não chega mal-escolarizada, chega mal-educada. Não tem noção de hierarquia, de metas e prazos e acha que você é o pai dela.”

A mais pura verdade. Questionamentos como “Para onde eu vou?, “Quem sou eu?” e “Será que eu vou chegar lá?” são comuns de ouvir. A geração de hoje não é tão subordinada quanto à geração de ontem. Eu sinceramente acredito que não existe a possibilidade de conseguir algo sem esforço e, muitas vezes, é preciso cooperar com a adaptabilidade.

É isso: na minha visão, fazer apenas o que se gosta não promove o crescimento intelectual e comportamental. Passar por situações pouco confortáveis ou ter uma “meta para bater” pode fazer a diferença na sua vida. As experiências nos ensinam e nos educam e os jovens, assim como eu, precisam aprender cada vez mais.

Por | 2018-03-22T10:27:11+00:00 31 mar 2017|

Sobre o autor:

Deixar um comentário