Ser ou não ser competitivo?

*Texto de Anne Caroline Bomfim – Jornalista

A história da sociedade sempre foi pautada por competição, seja ela predatória ou não. O macho compete pela fêmea e por comida. Os seres humanos também se inserem no sistema e assim o fazem. O mundo mudou, as tecnologias foram criadas e melhoradas e o mundo do trabalho está cada vez mais exigente.

As empresas, de uma maneira geral, exigem de nós, profissionais, muitos certificados. Na época dos nossos pais, um diploma universitário ou técnico era tudo. Hoje em dia, o que ele representa mesmo? Um “plus” a mais. Mas também precisamos refletir sobre outra questão: o que as empresas nos dão em troca diante de tantas exigências?

Business men run

Corre! Calma!

São muitos os questionamentos. As respostas, contudo, podem ser encontradas dentro de nós mesmos. Às vezes sim, às vezes não. É preciso tecer perguntas para refletirmos sobre. O que você realmente deseja para a sua vida? Reconhecimento? Prestígio? Aumento salarial? Felicidade interior? Eu acredito que a minha felicidade só depende de mim e não necessariamente está atrelada a perdas e a infelicidades das outras pessoas.

Por que você busca ser o melhor? Ser melhor para você é agradar o outro e suprir as expectativas do outro ou as suas próprias expectativas? Esse sonho é seu? Ele preenche a sua alma? Competir pode ser maravilhoso e instigante para muitas pessoas, já para outras não. E ok, também. Não existe uma receita para o sucesso, não há fórmulas, afinal, a vida não é uma matemática.

Já dizia o saudoso Darwin: “não é o mais forte que sobrevive, ou o mais inteligente, mas aquele que melhor se adapta às mudanças”. O que você está fazendo para dar o SEU melhor todos os dias? Em minha opinião, ser competitivo não é querer ser o melhor sempre, mas é ser estratégico.

O conhecimento e a inteligência não o tornam a melhor pessoa ou o melhor profissional. Invista na “não dispersão”. Querer menos, quem sabe, faz parte da solução. Motive-se sempre e foque nos seus sonhos, rumo à SUA excelência. As pessoas irão te reconhecer por isso.

Até a próxima!

Por | 2018-03-22T10:27:08+00:00 9 jun 2017|

Sobre o autor:

Deixar um comentário