A importância das ferramentas de qualidade em uma organização

*Texto de Rinaldo Júnior – Auxiliar Administrativo 

Norton Kaplan já dizia: “O que não pode ser medido não pode ser gerenciado”. Estamos vivendo um período de transformações, tudo está mudando de forma rápida e acelerada, em crescimento exponencial, e cabe ao gestor se adaptar as mudanças e prevê-las, para garantir que tudo ocorra conforme o planejado.

Visando esse período de mudanças, a empresa deve ter como foco a melhoria contínua de seus serviços, produtos e atividades, garantindo seu espaço no mercado. As ferramentas da qualidade existem para garantir o controle, a avaliação e a melhoria das atividades, contribuindo para um melhor desempenho da empresa.

Existem diversas ferramentas da qualidade, para diferentes ocasiões. Elas podem ser utilizadas de forma individual ou em conjunto, dependendo da necessidade da organização. Para isso é importante que o gestor identifique previamente as situações que devem ser controladas e aplicá-las da melhor forma para que, após avaliadas, possam ser melhoradas.

O ponto-chave é a organização conseguir implementar na cultura da empresa a utilização das ferramentas de controle, assim otimizando o processo da procura da informação de forma natural, com as mesmas sendo repassadas de forma automática e organizada.

Sabe aquela frase do Kaplan, que foi colocada no início do artigo? Peter Drucker melhorou a frase: “O que não pode ser medido, não pode ser melhorado”.

Até breve!

Por | 2018-08-03T09:15:35+00:00 27 jul 2018|

Sobre o autor:

Rinaldo Júnior
Rinaldo Júnior é bacharel em Administração e Pós-graduando em Gestão da Qualidade. Foi Diretor de Projetos e Qualidade na TIJUC, empresa júnior de Administração da UNIT, em 2017. Atualmente é Auxiliar Administrativo da Amarkante.

Deixar um comentário