Sou dono da empresa, mas não a conheço!

Em um mercado volátil como atualmente, é importante que se tenha total controle sobre a sua empresa, seja o dono ou o diretor da mesma. Segundo o Sebrae, a taxa de sobrevivência das empresas com até dois anos é 58%, já quando se fala em MEI a taxa de sobrevivência é 77%. Entre as principais causas de mortalidade das empresas, estão os equívocos no planejamento para abertura da empresa e a gestão empresarial da mesma.

Os principais equívocos no planejamento para abertura de empresas:

  • Os empreendedores não levantaram informações sobre:
    • O número de clientes que teriam e os hábitos de consumo dos clientes.
    • O capital de giro necessário para abrir o negócio.
    • O número de concorrentes que teriam.
  • Não elaboraram um plano de negócios.
  • Não procuraram ajuda de pessoas ou instituições para a abertura do negócio.
  • Dentre as empresas encerradas, 82% ficaram até 6 meses em fase de planejamento antes da abertura da empresa.

Os principais equívocos na gestão empresarial:

  • Não ter processos definidos, que podem ocasionar:
    • Atividades executadas de forma errada;
    • Conhecimento de uma atividade ou função retido em apenas um funcionário;
    • Contratação de funcionários com vícios que podem atrapalhar a empresa.
  • Não possuir indicadores de desempenho, resultando na impossibilidade de monitorar e intervir nos resultados obtidos.

Sobre tudo isso, ficam algumas perguntas que te auxiliarão no planejamento e gerenciamento da empresa:

O que realmente minha empresa se propõe a fazer?

  • Momento de definição da atividade-fim da empresa, ou seja, a atividade principal que identifica a empresa, e
  •  mapeadas se desenvolvam como previsto. Como já dizia Norton Kaplan: “O que não pode ser medido, não pode ser gerenciado”.
  • todas as etapas que se relacionam com esta atividade. Realizar esta definição não é uma tarefa simples, principalmente no momento de planejamento. Para isso, é crucial conhecer o mercado de atuação, com o máximo de informações possíveis sobre tendências, concorrentes e o público-alvo.

O que realmente minha empresa consegue entregar?

  • Agora é o momento de mensurar a viabilidade do que foi planejado anteriormente. O investimento previsto é proporcional ao planejamento feito anteriormente?

Quais são as atividades críticas?

  • Momento do planejamento e definição das atividades principais da empresa. Essas serão as atividades que
  •  terão prioridade na hora do mapeamento e padronização, pois são as mais suscetíveis ao erro visível para o cliente.

Existem indicadores de monitoramento de desempenho?

  • Os indicadores de monitoramento garantem que todo o planejamento previamente feito e as atividadesResponder estas perguntas é o início do planejamento, caso esteja planejando a abertura de uma empresa, ou início do gerenciamento, garantindo o alinhamento do que foi planejado com o que está sendo entregue e possibilitando monitoramento das atividades.

Necessita de auxílio no planejamento para abertura de sua empresa ou na gestão empresarial da mesma, teve dificuldade em responder alguma pergunta, a Amarkante pode te ajudar!

REFERÊNCIAS:

Sobrevivência das Empresas no Brasil; SEBRAE; 2016.

Causa Mortis; SEBRAE; 2014

Por | 2018-09-14T08:42:13+00:00 14 set 2018|

Sobre o autor:

Rinaldo Júnior
Rinaldo Júnior é bacharel em Administração e Pós-graduando em Gestão da Qualidade. Foi Diretor de Projetos e Qualidade na TIJUC, empresa júnior de Administração da UNIT, em 2017. Atualmente é Auxiliar Administrativo da Amarkante.

Deixar um comentário