Viva o seu Marketing Pessoal!

*Texto de Lucas Albuquerque – do Departamento Administrativo

Com a competitividade cada vez mais acirrada no mercado de trabalho e no mundo corporativo, ter apenas um diploma universitário não garante que você irá conseguir aquela “vaga dos sonhos”. O que mais importa não é somente conseguir, e sim manter a vaga, de inúmeras variáveis ligadas a sua atuação profissional.

Contudo, em um mundo onde todos estão tão próximos, buscar formas de se diferenciar no mercado de trabalho é essencial para o desenvolvimento de sua carreira. É primordial saber “vender seu peixe”. Daí a importância de se investir em seu marketing pessoal, de forma a ser cada mais vez mais atrativo para os olhos do mercado. Quem nunca ouviu aquele velho ditado que diz: “quem não é visto não é lembrado”? Pois é exatamente essa uma das principais bases do marketing pessoal!

Businessman in suit showing his empty business card with copy space to write it one your own text

Marketing pessoal: invista nele! (Foto: Divulgação)

Mas aí você se pergunta: qual a diferença entre marketing e marketing pessoal? Ambos possuem a mesma linha de desenvolvimento de ideias, porém com direcionamentos diferentes. Enquanto marketing se preocupa com os produtos e serviços de uma empresa o marketing pessoal se limita as ações internas e externas de um indivíduo. Desta forma, você deve pensar: o que farei para ser encantador?

Suas roupas, seus comportamentos e atitudes, valores e objetivos, bem como a maneira com que se porta e o jeito que você fala podem dizer muitas coisas sobre você, é o que lhe tornará encantador. Ou seja, o seu marketing pessoal é forma como você promove sua própria imagem. Trata-se de uma ferramenta fundamental para qualquer profissional, pois está relacionada à forma como você é visto pelas pessoas ao seu redor.

Porém, está bastante enganado quem pensa que saber fazer um bom marketing pessoal é uma qualidade que já nasce com determinadas pessoas. Muito pelo contrário! Essa habilidade pode ser aprendida, desenvolvida e aprimorada. Para isso, basta querer. Logicamente, isso exige uma série de virtudes a serem desenvolvidas e mantidas pela pessoa, mas é tudo uma questão de preparo e valorização.

Portanto, “fazer o marketing pessoal” é uma maneira de destacar positivamente suas habilidades, entregando valor às pessoas e fazendo com que elas tenham uma excelente impressão a seu respeito. Em outros termos, é como externou eficazmente Philip Kotler: “Marketing não é encontrar maneiras de empurrar produtos para clientes. Marketing é a arte de criar valor genuíno aos clientes.”

Gostou das minhas dicas? Espero que sim! Até a próxima! 🙂